A primeira onça a gente nunca esquece

Olhos sedentos pela gula da carne, enaltecem os glóbulos negros que em minha direção se esbarram. Posso sentir o ardor e o frio dançarem de forma conjunta por minha espinha dorsal. Engulo a seco o medo, desvio o olhar das garras afiadas agora expostas perante ao sol das 15:24h. Continue lendo “A primeira onça a gente nunca esquece”

Anúncios

Eu gosto de ser mulher

Eu. Não gosto.
Eu. Não sou.
Defina, ser mulher? Continue lendo “Eu gosto de ser mulher”

O lugar em que escrevo

Corpos em formato de mar dão gás as linhas que adiante surgem em formato de redenção. Pés coloridos, ocos e brilhantes transitam pelos espaços que meus textos circulam, hora uma voz começa uma crônica, hora uma boca apoiada em latas de lixo mastigando a fome é tema de uma poesia de tonalidade crua. Ondas acaloradas que escorrem do amontoado de vida bailam de forma nefasta pelo ar que sutilmente me abraça apertado, meu esqueleto se estremece ao contato do vapor quente e úmido, meus lábios salivam um líquido pegajoso, minhas narinas se desplugam e correm para longe e minha mente evapora-se e voa… Continue lendo “O lugar em que escrevo”

Pés de Dody

Você vai embora e me deixa aos prantos.

Caminha de forma desuniforme entre o sol e as sombras.

Vejo seus pés se curvarem para dentro,

Enquanto você automaticamente sorri envergonhada.

Meus ombros caem sozinhos,

Deixo os pulmões respirarem aliviados,

Me permito sorrir…

O nariz entope do lado direito.

Passo o olho rapidamente em dois livros de psicologia.

Dou uma piscada para Henry.

Arroto um pastel inteiro de carne com ovo.

Agora deixo minhas mãos caírem em cima de telas de proteção.

Olho… Olho… Olho… Olho…

Até minha boca dizer em tom sonoro: Te amo.

PROJETO FOTOGRÁFICO 6 ON 6| RETRATOS

Modos subjetivos de se encontrar em frações muito adversas. Vez ou outra desgostamos de nós, noutra, empunhamos nossa melhor máscara para rodopiar em um baile eterno chamado de vida. “RETRATOS“… Desta vez, me fiz em 6 partes para esclarecer uma gama de perturbações que ainda me revestem. E olha que em volta eu tinha as flores, eu tinhas os livros, eu tinha o sol rachando o tampo de meu crânio, mas, nos bastidores, eu possuía latas de cerveja empilhadas em latas de lixo de alumínio.  Continue lendo “PROJETO FOTOGRÁFICO 6 ON 6| RETRATOS”

Bonequinha de trapos

Escutei bem o que Rosi tinha para me dizer. Enquanto a escutava, tentava martelar na minha mente a tal “boneca”. Peguei bem os olhos dela quando ela tentou camuflar os sentimentos. Ela rodou os olhos. Deu pequenos sorrisos. Naturalizou e depois se fez muda. Seguiu… Continue lendo “Bonequinha de trapos”

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: