Sobre

A ESTRANHAMENTE, é um blog pessoal voltado para postagens poéticas sobre a vida cotidiana de uma maneira crua e acinzentada. A ideia do Blog surgiu decorrente da necessidade de expansão de uma carga maior de conteúdos poéticos para a exposição midiática com o intuito de alavancar uma curiosidade mortífera com relação as verdades nunca contadas do mundo através de uma mente predominantemente perturbada pelo caos e por uma loucura compassível de cura.

me

 

SOBRE A AUTORA:

Me chamo, Maria Vitoria Francisca. Já me encontro com 26 primaveras, Paulista de nascimento porém não até a morte. Meu objetivo é morar em alguma vila calma e sossegada de algum outro país da América Latica. Graduanda de Serviço Social, porém, já me aventurei nos ensinamentos do Marketing e da Publicidade e Propaganda. Escrevo para tapear o caos, o enfrentando desde os tempos mais primórdios.

Colocar em miúdos as tempestades de minha mente no papel é a única forma de vazão para um não enlouquecimento precoce. Por isso, costumo escrever: poesias, contos eróticos e crônicas e vez ou outra me aventuro pela fotografia.

Publico meus escritos através deste blog e também divulgo minhas bagagens caóticas através de outras mídias sociais, como: página no facebook, instagram, academia de contos, recanto das letras, textie e medium.

Atualmente estou me aventurando na fotografia, gosto de tirar fotos da cidade e de coisas aleatórias, exatamente de coisas que não fazem nenhum sentido mas que possuem uma beleza enclausurada.

Já publiquei um livro de poesias denominado: Meu interior que vos fala, através do site: www.clubedeautores.com.br


No demais, sou amante de boteco sujo, me da um puta tesão tomar uma Heineken estupidamente gelada pela manhã, sou fascinada por Bukowski, adoro música clássica e jazz. Quando não estou escrevendo estou pegando um ônibus sem destino pela cidade ou jogando vídeo game. Atualmente só estudo, pois em decorrência de um acidente no ano passado, fraturei o tornozelo e hoje uma placa e cinco pinos são os mais novos acessórios de meu corpo. Sou bem anti-social, mas faço um puta esforço, ”bem pouco até” pra mudar isso. Verão não é minha praia, garotos não fazem meu tipo e durmo com o ventilador ligado no último até no inverno de – 10º.

 

Põe no papel tudo o que sente mas tira da mente o que te perturba.

  • Maria Vitoria

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑