Dia de Reblogagem

Você me conhece?

Hora nos perdemos em linhas vazias, e tentamos buscar a todo tempo uma inspiração para preencher a branquitude de linhas rasas e sem expressão. Vez ou outra nos flagelamos por não conseguirmos criar um texto que contenha mais do que uma palavra, e quase choramos ao pensar: – Eu não vou conseguir…

Nesses entraves de falta criativa eu não me martirizo mais, simplesmente deixo com que minha habilidade de criação escorra ralo a baixo e fique adormecida no esgoto, até o momento que ela achar digno sair de sua própria fossa e voltar novamente para a claridade das minhas ideias.

Assim sendo, nessas precárias faltas de criação eu me pego vasculhando toda a mágica de um belo texto de escritores desconhecidos e me surpreendo com os retalhos tão bem costurados de outros como eu, e penso comigo: – Não estou a sós.

 

E os indicados desta semana são:

Continue lendo “Dia de Reblogagem”

Dia de Reblogagem

Você me conhece?

Quantas vezes postamos aquele baita texto, cheio de riqueza e lindamente bem estruturado e soltamos ele pelo mundo na esperança de atingirmos os corações alheios? Ou quantas vezes mostramos nossas obras de arte para algum conhecido ou familiar e ninguém dá bola ou entende nossa essência?  Continue lendo “Dia de Reblogagem”

Ratona de Biblioteca

Um vinho, uns livros.
Hoje fui visitar a Biblioteca, Monteiro Lobato, que fica localizada no centro de São Paulo, especificamente: Rua. Gal Jardim, 485 – Vila Buarque, São Paulo.

IMG_6664
Imagem retirada da internet

A Biblioteca Infantil Municipal foi criada em 14 de abril de 1936, como parte de um amplo projeto de incentivo à cultura, elaborado por um grupo de intelectuais liderado por Mário de Andrade, então diretor do Departamento Municipal de Cultura. É a mais antiga biblioteca infantil em funcionamento no Brasil e precursora de outras similares, tanto no município como no interior do estado de São Paulo. Em 1955, a biblioteca passou a denominar-se Monteiro Lobato em homenagem ao escritor que tanto encanta crianças, jovens e adultos.

O local traz forte referência as obras do escritor, Monteiro Lobato, além de possuir uma pequena exposição com raridades da trajetória do mesmo.

Continue lendo “Ratona de Biblioteca”

Filmes da Madrugada

Quarta-feira, 03:45 da madrugada.

O corpo cansado, fadigado pelo dia exaustivo do cotidiano. Aula maçante na faculdade, horas a fio no transporte público, uma fome que dilacera a alma e a expectativa de dormir solenemente após um dia cansativo.

Esse era o plano. Esse era meu maior sonho da vida. Mas não, absolutamente NÃO!

Nessa madruga eu assisti três filmes aleatórios no Netflix, imaginando eu que logo após o início do primeiro eu teria a grande sorte de capotar num sono profundo e despertar só hoje pela manhã, ‘’sonho meu’’. O primeiro passou, o segundo veio, e o terceiro rodou e incrivelmente eu ainda estava pilhada. Senhor… dai-me sono eterno.

E os indicados a insônia de 2017 são:

Continue lendo “Filmes da Madrugada”

Leitura das 7:00h

Hoje é um daqueles dias que eu acordo pela manhã, atualizo um Bovespa e na sequencia já saio em busca de algo interessante e inteligente para suprir às necessidades do intelecto. Perante aos fatos, trago por meio deste, 3 indicações descentes para que vocês possam dar uma engordada na massa cinzenta de vossos cérebros.

1. Como o Facebook rouba suas informações e ridiculariza ao povo

link: outras-palavras.net

2. Teoria Queer. Misoginia/ultrassexualidade/sociedade de consumo

link: comciencia.br

3. Professores terão de trabalhar 400% a mais para se aposentar

link: sinprosp.org.br

OBS: Todos os links aqui contidos foram retirados de sites na internet.

 

São exatamente 7:00am. O céu demarca nas nuvens; tempestade. Mas na esperança de que casas não inundem com a tempestade, sigo na busca de um para-raios de informação.

 – Alô, cérebro? Avisa lá em casa que hoje a festa vai ser boa.

Ratona de Biblioteca

SABADÃO. CERVEJÃO. PEGAÇÃO. (LITERATURA)

Hoje além de ser dia de encher a cara tomando vários corotes sabor pêssego e passar o rodo em quem soltar um suspiro mais ofegante do lado da gente, também é dia dar uma lidinha em alguma coisa só para aquecer um pouco o cérebro.

Baboseiras à parte, trago hoje aqui uma nova saga espacial pica das galáxias. A jornada: Ratona de Biblioteca. Que nada mais é do que três indicações de livros aleatórios que eu costumo dar uma xeretada quando eu passo minhas tardes nas bibliotecas de São Paulo. Trarei a ficha catalográfica, o sumário, para vocês saberem quais os temas abordados nas obras e uma breve descrição.

OBS: Não trarei aqui resenhas enormes sobre os livros que leio nas bibliotecas, se não fica um artigo muito extenso e cansativo. Caso vocês queiram que eu faça uma resenha mais detalhada com minha opinião sobre cada obra, peça nos comentários que a gente dá uma negociada depois.

Continue lendo “Ratona de Biblioteca”

Me deixem queimar o arroz no fundo da panela

Agora são exatamente, 09:55. Olho pela varanda o amontoado de casas a minha frente e penso no quanto eu tenho que lavar os cabelos, mas, infelizmente por si só eles não se lavam. Estou sentada aqui observando esta manhã de sol e me entorpecendo com o barulho urbano desde as 08:00 am.

Sabe, faz aproximadamente uma semana que venho tentando encontrar alguma coisa bacana pra ler, um blog interessante para acompanhar, uma novidade que me deixasse com um puta tesão a ponto de eu ter que ir preparar o almoço pra minha namorada mas deixar o arroz queimar e grudar no fundo da panela porque não conseguiria me desgrudar das palavras tesudas de algum novo escritor.  Continue lendo “Me deixem queimar o arroz no fundo da panela”

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: